Somos filhos do planeta Terra por Manoel Lopes – Umbanda

Somos filhos do planeta Terra

por Manoel Lopes

Cerâmica fabricada pela cultura manacapuruCerâmica fabricada pela cultura manacapuru

A doutrina seguida pelo Núcleo Mata Verde revela aspectos desconhecidos pelos não iniciados, ou seja, é um conhecimento esotérico (interno ao Templo) e que através da autorização de seus mentores agora  vem a público.
É importante dizer, que embora sua divulgação seja recente,  seus ensinamentos são milenares.
Nesta época movimentada em que vivemos, as pessoas  querem buscar o conhecimento  esotérico ( interno ao templo, revelado somente aos iniciados) sem se submeterem a processos iniciáticos, e na maioria das vezes encontram somente literaturas superficiais e que na sua essência são somente transcrições de textos antigos e  populares, que nunca revelaram o conhecimento real dos verdadeiros mestres iniciados.

Naturalmente que o conhecimento que agora se abre através da divulgação da DOUTRINA DOS SETE REINOS SAGRADOS, já está guardado no íntimo de todos aqueles, que em alguma de suas vidas passadas, foram iniciados nos sagrados mistérios da COROA DOS ORIXÁS.

A linguagem utilizada neste texto é simples e os termos  usados para designar seus princípios são os mesmos utilizados na “versão” popular. Mas por trás de sua simplicidade finalmente os mentores abrem aos leigos toda sua sabedoria.

UMBANDA prega a simplicidade, humildade e caridade e sua doutrina não poderia ser apresentada de outra forma, a não ser através de princípios simples e lógicos.

Era costume nas grandes ordens iniciáticas da antiguidade, para esconderem seus verdadeiros princípios dos curiosos, dos não iniciados e da população em geral, criarem alegorias e fábulas, ou distorcerem conceitos, mas deixando nas entrelinhas a verdade.

MoaisMoais

O povo se contentava com estas alegorias, idolatrava e cultuava seus deuses, o que acabou criando enormes deformações do conhecimento original.

As pessoas, de uma maneira geral, buscam estas verdades que os antigos mestres nos deixaram, mas acreditam que irão  entender os conceitos mais profundos da verdadeira sabedoria através das alegorias e lendas sem passarem por processos iniciaticos internos aos diversos templos existentes.
Foi através destas interpretações alegóricas e manipuladas que as verdades continuaram, até os dias de hoje, incompreendidas pela grande maioria das pessoas.

Os princípios desta sabedoria milenar, tão bem disfarçados durante milênios, tem suas raízes na formação do planeta, que é a origem do ser humano e naturalmente de todo seu conhecimento.

Iremos nas linhas seguintes iniciar o processo de revelação a todos aqueles que já estejam preparados para isso.

A verdade já está no intimo daqueles que, em encarnações passadas, foram iniciados na sabedoria da COROA DOS ORIXÁS e estas pessoas perceberão de imediato que algumas linhas são suficientes para fazer brotar do seu interior uma enorme quantidade de informações e respostas…

Tornamos a repetir que a finalidade deste texto não é  simplesmente transcrever regras  mágicas, ocultas, esotéricas que são do conhecimento popular; você não irá encontrar neste estudo este conhecimento popular e sim respostas reais, concretas e  que serão uma base sólida para sua compreensão do universo, da vida, das pessoas e de sua natureza intima.

O começo de tudo

Somos filhos do planeta Terra e como bons filhos, precisamos conhecer sua história e aí então compreenderemos também a nossa história.

Eras TerrestresEras Terrestres

Há aproximadamente 4 a 5 bilhões de anos uma nuvem de poeira cósmica começou a se juntar e devido a força da gravidade foi se condensando mais e mais, até que em determinado momento formou-se uma “esfera” incandescente.
Este é o momento do Fiat lux do nosso planeta.
Neste fase inicial (que durou milhões de anos) a aparência do planeta era de uma “bola” de fogo, uma massa ígnea, uma massa de rocha líquida (Magma) de altíssima temperatura.

Era um momento de muita energia, muita luz, forças incríveis, irradiações de todas as naturezas se espalhando pelo universo a partir de nosso planeta, é neste momento que começaram a se fundir estruturas que seriam a sustentação da vida em nosso planeta.

Este processo inicial foi acompanhado e dirigido por INTELIGÊNCIAS SUPERIORES que já tinham seguido seu caminho evolutivo a bilhões de anos atrás em outras épocas e regiões do espaço infinito.

Estas inteligências que acompanharão e participarão do processo de formação do nosso planeta são chamadas de ORIXÁS PRIMORDIAIS.

MagmaMagma

Em todas as tradições antigas eles são citados e também conhecidos com outros nomes, como por exemplo: espíritos de Deus, co-criadores do universo.

Para entendermos de forma simples este processo de formação   planetária e suas implicações em nossa vida, iremos apresentar um modelo chamado de SETE REINOS SAGRADOS.
Esta primeira fase evolutiva do planeta, devido a sua semelhança com o elemento fogo, é chamada de REINO DO FOGO.

Passados alguns milhões de anos, e com o resfriamento da superfície do planeta, começa-se a formar em sua superfície a CROSTA TERRESTRE.

Nesta nova fase, outras inteligências superiores (Orixás Primordiais) se apresentam para acompanharem a estruturação do planeta.

É neste período que aparece em nosso planeta as rochas, as pedras, os cristais.

Esta fase da evolução (elaboração) do planeta é chamada de REINO DA TERRA.

Após milhões de anos, devido as atividades vulcânicas, forma-se ao redor do planeta a primeira ATMOSFERA; que era constituída de gases bem diferentes da atual atmosfera.

Novamente outras inteligências superiores são encaminhadas para acompanharem este processo de evolução planetária e que pelas semelhanças com o elemento ar é chamada de REINO DO AR.

Vulcão

Passados alguns bilhões de anos e devido ao resfriamento da atmosfera houve a condensação do vapor d’água e fortes chuvas começaram a cair sobre a superfície do planeta. É nesta fase da evolução planetária que aparece em sua superfície a água, o mar, os rios…

Pela semelhança com o elemento água  esta fase evolutiva é chamada de REINO DA ÁGUA , lembramos que foi neste reino que apareceu a VIDA no planeta; isso aconteceu há 3 bilhões de anos.

Podemos afirmar sem sombra de dúvidas que a VIDA SURGIU NA ÁGUA, este o motivo pelo qual os Orixás ligados a água sejam de alguma forma considerados Mães. (Iemanjá, Oxum, Nanã)

O tempo foi passando em nosso relógio cósmico e novas inteligências se apresentaram para acompanharem e fazerem sua parte na formação de mais um reino em nosso planeta.

Mata

Há aproximadamente 350 milhões de anos começou a se formar na superfície do planeta as primeiras florestas.

Foi neste reino, chamado de REINO DAS MATAS, que surgiram os insetos, as aves, os repteis, os mamíferos e demais animais.

O tempo passou e as inteligências que acompanhavam o desenvolvimento do planeta elaboravam estruturas cada dia mais complexas.

Aproximadamente a um milhão de anos surgiu na superfície do planeta os primeiros seres que seriam os antepassados mais longíquos do homem:  Homo Habilis, Homo Erectus e finalmente o Homo Sapiens.

A arqueologia confirma que os primeiros restos de fosseis que podem ser atribuídos com relativa segurança à nossa espécie, Homo Sapiens, têm em torno de 300.000 anos.

Este período é chamado de REINO DA HUMANIDADE, pois é nesta fase que aparece na superfície do planeta o Homem.

Evolução Humana

É desnecessário falar que outras inteligências superiores foram chamadas para acompanharem o nascimento da raça humana na superfície do planeta, lembramos que estas  inteligências superiores são os chamados ORIXÁS PRIMORDIAIS.

A estas seis fases evolutivas do planeta, chamadas de REINOS, adicionamos mais uma  chamada  REINO DAS ALMAS, designando toda a VIDA ESPIRITUAL do planeta Terra.

Resumindo podemos afirmar então que existem SETE REINOS que fazem parte da nossa realidade material e espiritual e que cada um destes reinos tem sob sua supervisão inteligências superiores que são conhecidas por vários nomes, nas várias tradições existentes, e que neste modelo Umbandista foram apresentados como os ORIXÁS PRIMORDIAIS.

Não conhecemos os “nomes” de todos estes Orixás Primordiais, mas a vida, a espiritualidade, e todos os ORIXÁS ANCESTRAIS HISTÓRICOS conhecidos nos cultos de Nação são “filhos” destes Orixás e cada um destes Orixás Ancestrais está vinculado a um ou mais destes SETE REINOS SAGRADOS.

Em outros textos nos aprofundaremos nesta questão, identificando as centenas de Orixás existentes e que no Candomblé são chamados de qualidades, também estudaremos pormenorizadamente  e identificaremos,  a partir destas sete vibrações primordiais, todas as LINHAS E FALANGES de trabalho existentes na Umbanda.

A Fé

É desnecessário saber o “nome” africanizado destes sete Orixás Primordiais, o que necessitamos é entender e sentir a existência destes SETE REINOS, destas SETE VIBRAÇÕES, destas SETE FORÇAS PRIMORDIAIS.

Estaremos relacionando abaixo os nomes dos sete Orixás mais conhecidos na umbanda e que se identificam com as sete vibrações, são aqueles Orixás que mais se identificam com uma única vibração.

As forças existentes em cada reino foram batizados com nomes em Tupi antigo, pois é a língua que mais se identifica com nosso planeta e com a doutrina seguida pelo Núcleo Mata Verde.

Este assunto não será esgotado neste texto, estamos fazendo somente uma ligeira apresentação dos principios básicos da doutrina.

REINO DO FOGO

VelaVela

Qualidade: Iniciativa, força, destruição

Orixá: Ogum

Força: Ígnea

Nome tupi: Tatá Pyatã

Elemento ritualístico: Velas e cores

Cor: Vermelho

REINO DA TERRA

Pedras

Qualidade: Estrutura, leis, regras, justiça

Orixá: Xangô

Força: Telúrica

Nome tupi: Yby Pyatã

Elemento ritualístico: pedras, cristais, pontos riscados

Cor: Marrom

REINO DO AR

IncensosIncensos

Qualidade: Expansão, comunicação

Orixá: Iansã

Força: eólica

Nome tupi: Ybytu Pyatã

Elemento ritualístico: Essências, defumação, pontos cantados

Cor: Amarelo

REINO DA ÁGUA

BanhosBanhos

Qualidade: adaptação, emoções, amor

Orixá: Iemanjá

Força: Hídrica

Nome tupi: Y Pyatã

Elemento ritualístico: Banhos, bebidas

Cor: Azul Claro

REINO DAS MATAS

ErvasErvas

Qualidade: Individualidade, independência

Orixá: Oxossi

Força: Vegetal e Animal

Nome tupi: Caá Pyatã

Elemento ritualístico: ervas, flores, frutas, animais, aves

Cor: Verde

REINO DA HUMANIDADE

MediunsMediuns

Qualidade: Fraternidade, Fé

Orixá: Oxalá

Força: Hominal

Nome tupi: Abá Pyatã

Elemento ritualístico: Os médiuns, as pessoas

Cor: Branco

REINO DAS ALMAS

EspiritosEspiritos

Qualidade: Espiritualidade, Transcendência

Orixá: Omolu

Força: Espiritual

Nome tupi: Angá Pyatã

Elemento ritualístico: Os espíritos (Caboclos, Pretos Velhos, Crianças etc…)

Cor: Preto

Estas sete forças estão presentes em todos os lugares e em todas as pessoas, costumamos  dizer que SOMOS FILHOS DE TODOS OS ORIXÁS, pois suas forças estão presentes em todos os momentos e em todas as coisas do universo.

Vamos dar um exemplo bem simples para facilitar o entendimento.

Pense em você, vamos identificar as sete vibrações em seu dia a dia:

Sete Reinos SagradosSete Reinos Sagrados

A vibração do Reino do fogo, a força Tatá pyatã, a presença da força do Orixá Ogum é o calor do nosso corpo. Sabemos que todos os seres humanos tem uma determinada  temperatura ( aproximadamente 36,5 ºC ), é esta energia que pertence ao reino do fogo, qualquer alteração brusca na temperatura do corpo ou mesmo na temperatura do planeta levará a morte.

O reino da Terra são as estruturas, a força Yby pyatã, a presença da força do orixá Xangô, tudo o que é sólido.
No corpo são as estruturas do corpo humano, os ossos, os músculos.

O Reino do Ar está presente no ar que respiramos; a força Ybytu pyatã, a presença da força do Orixá Iansã, já pensou em ficar sem respirar?
Sem o ar não existe vida  na Terra.

O Reino da Água, a força Y pyatã, a presença da força do Orixá Iemanjá, está presente no corpo humano na proporção de 75% (aproximadamente), sem água não existe a vida.

O Reino das Matas, a força Caá pyatã, a presença da força do Orixá Oxossi, está presente em nossa alimentação.

Na mitologia africana Oxossi é o caçador, é aquele que vai buscar o alimento da tribo.

É deste reino (das Matas) que provem toda a nossa alimentação: frutas, plantas, ervas, e até a carne animal.

Reino da Humanidade, a força Abá pyatã, a presença da força do Orixá Oxalá, são as pessoas.

É o relacionamento humano, o homem não pode viver isolado, ele é um ser social e é através deste processo social, que trocamos energias, fluidos e  evoluímos espiritualmente.

Este reino está presente em nossa vida através dos relacionamentos que fazemos: sociedades comerciais, casamento, namoro e demais vínculos familiares; é também a fé que possuimos.

Reino das almas, a força Angá pyatã, a presença da força do Orixá Omolu, é o mundo espiritual que nos rodeia.

Vivemos em constante contato com seres espirituais, algumas vezes com seres elevados como em nossos Terreiros com os Caboclos, Preto-Velhos as Crianças; outras vezes com seres atrasados como os kiumbas, espíritos enganadores, obsessores.
A todo  momento estamos nos relacionando com a espiritualidade.

O melhor exemplo da presença deste reino em nossa vida é o nosso próprio espírito que habita nosso corpo material.

Somos  espíritos encarnados.

Perceba que todos os sete reinos estão presentes em nossa vida e que a vida humana (material e espiritual) é fruto deste processo evolutivo através dos sete reinos sagrados.

Finalizando pedimos a você que leia e releia com atenção este pequeno texto, pois ele apresenta conceitos básicos importantes da doutrina seguida no Núcleo Mata Verde; as dúvidas serão esclarecidas nas reuniões de estudos realizadas no Terreiro.

Saravá!

São Vicente, 14/11/2010

Manoel Lopes

Deixe uma resposta