Roger Responde 61-70

Dúvidas e curiosidades sobre os livros e o Universalismo Crístico? Roger responde!
Toda semana Roger responderá às perguntas mais frequentes de seus leitores relacionadas aos seus livros e ao projeto Universalismo Crístico na Terra.

Mande a sua pergunta para: uc.novaera@gmail.com

61 – Pergunta (14/02/2011): Roger, acabo de ler o volume 1 sobre Atlântida e te parabenizo pela excelente narrativa, rica em detalhes e abundante em lu(z)cidez! Conseguiste, mais uma vez, nos brindar com uma obra fantástica e inovadora, rompendo com a obscuridade e incertezas que sempre permearam os fatos relativos à Atlântida. Combinar fatos histórico à Luz da espiritualidade sempre traz imensos esclarecimentos sobre as trilhas que as civilizações do passado percorreram. Gostaria que comentasse mais sobre o momento em que você é arrebatado de Trion e de forma consciente conseguiu narrar a ‘‘segunda morte’’. Fiquei bastante curioso com o ocorrido, pois no caso relatado no livro, ele ocorreu não por uma sutilização e sublimação energética mas sim por uma readequação bioenergética a um local novo. Como se dá a derrocada do psicossoma? A exemplo do cordão de prata, existiria um cordão de ouro a ser desconectado? E no estado puro e indivisível de Espírito, quais as percepções que você teve em relação ao estado de ‘‘primeira morte’’? Com votos de felicidade e muitas páginas em 2011.

Roger: Boa pergunta! Já que falamos sobre o “cordão prateado” na pergunta 56, nada mais interessante do que falarmos sobre o “cordão dourado” nessa. Assim como o cordão prateado tem a função de estabelecer a conexão e as trocas energéticas entre o corpo físico e o perispiritual, o cordão de ouro é responsável por esse mesmo processo entre o corpo perispiritual básico, normalmente designado como corpo astral, e o corpo mental, que poderíamos afirmar como sendo o corpo de manifestação espiritual mais próximo de nossa centelha divina, ou seja, o espírito propriamente dito. Em suma, de maneira mais prática, para melhor entendimento, poderíamos dizer que o cordão de ouro é o elemento de ligação entre o corpo perispiritual e o próprio espírito imortal.

O cordão dourado energeticamente é muito sutil, e por isso geralmente não é percebido por médiuns. Eis o motivo de raramente ser relatado nas literaturas espiritualistas. No livro “Atlântida – No Reino das Trevas”, no capítulo introdutório, Hermes nos aconselha a acessarmos a pirâmide no campo mental. Naquele instante, nos projetamos de nossos corpos astrais, ligados pelo cordão de ouro, e acessamos a pirâmide no campo mental e lá a desarmamos definitivamente. Após obtermos êxito na missão, fomos tracionados novamente para os nossos perispíritos, pelo mesmo cordão dourado, devido aos ataques das sombras que sofríamos naquela dimensão inferior. Cabe lembrar, assim como relatamos na pergunta 56, que o cordão prateado e o dourado, não são cabos físicos, mas sim elementos energéticos de natureza espiritual, sem limitações físicas. E vejam que interessante, Arnach não estava reencarnado naquele momento, mas mesmo assim estava ligado ao seu corpo astral pelo fio dourado. São duas instâncias diferentes!

Mas, vamos a pergunta! Realmente, a “segunda morte”, ou seja, a desintegração do perispírito, ocorre no momento em que a nossa consciência evolui a patamares superiores, libertando-se da necessidade de viver no mundo das formas. Com isso, passa a viver apenas no plano mental, experimentando existências inimagináveis a nossa limitada condição atual. Nesse momento, o “cordão dourado” se rompe e o corpo perispiritual se decompõem, assim como acontece com o corpo físico com o rompimento do cordão prateado.

Um fato interessante é que Jesus já vivia no plano mental e, para reencarnar em nosso mundo físico há dois mil anos, teve de reconstruir o seu perispírito. Portanto, ele viveu dois renascimentos: um no mundo físico e outro no mundo astral inferior. Esses dois renascimentos, na verdade, foram a sua verdadeira “paixão”. Um processo bem difícil e doloroso para espíritos que já atingiram a iluminação. A morte de Jesus na cruz foi sua libertação; seus dois renascimentos, um verdadeiro calvário. Algo como tentar aprisionar um raio cristalino de luz em um jarro de barro mergulhado em um pântano.

E esse é um processo semelhante ao que ocorre com espíritos exilados para mundos inferiores. Claro que, observada as devidas proporções. Não é possível viajar pelo espaço com corpos de natureza biológica, mesmo que sutil, como é o corpo astral. A viagem se faz no mental e, no novo destino, deve-se reconstruir o corpo perispiritual com os elementos astrais e biológicos do novo mundo. Dependendo da diferença de vibração entre os mundos, esse é um processo bem doloroso, como já explicamos no livro “A Nova Era – Orientações espirituais para o 3 milênio” e, também, no “Atlântida – No reino da Luz”.

A sensação de “segunda morte” é menos traumática que da “primeira morte”. A morte física, por ser mais grosseira, causa mais impressões sensoriais. A segunda morte parece mais uma libertação das sensações humanas, como se a nossa alma pudesse abraçar o universo, independente dos limites espaciais. No entanto, as percepções humanas típicas, como os cinco sentidos, se perdem. É uma relação puramente mental com o Universo, mas, por incrível que isso possa parecer, é mais ampla e detalhada, apesar da ausência da visão, audição e demais sentidos.
62 – Pergunta (21/02/2011): Revendo o livro Universalismo Crístico algo me chamou a atenção. Akhenaton, ao comentar o segundo pilar do UC, diz que a “reencarnação ainda deve ser qualificada como uma verdade relativa no mundo físico, por causa da falta de comprovação categórica…”. Tudo bem! Todavia, o físico indiano Amit Goswami, PhD em Física Quântica, em seu livro A FÍSICA DA ALMA, comprova cientificamente a reencarnação utilizando-se desta disciplina. Uma consulta rápida na internet mostrou que ele é bem conhecido do público brasileiro, já tendo sido, inclusive, entrevistado em um programa de televisão. Não seria o caso de considerar a reencarnação como já comprovada cientificamente e que mais comprovações virão se somar a esta?

Roger: Entendo a tua colocação e também concordo com ela. Entretanto, a ciência tradicional ainda reluta em aceitar os postulados da física quântica. Tratam-na como objeto de estudo, e não como verdade acadêmica indiscutível. Como estamos lidando com crenças de diversas religiões, é prudente aguardarmos manifestações de outros pesquisadores ou, até mesmo, uma aceitação oficial sobre o tema.

Esses dias, um professor de psicologia social da universidade Cornell, chamado Daryl J. Bem, apresentou um estudo tentando comprovar a parapsicologia, ao apresentar fortes evidencias de Percepção Extrasensorial (PES), ou seja, a capacidade de pressentir o futuro. Por ser um tema que foge o ramo da ciência tradicional, a tese está sofrendo diversos ataques e sendo alvo de ironias. Sem dúvida, qualquer comprovação cientifica de abordagens espirituais terá que lutar contra os céticos até o último instante, por vários anos; até o momento em que seja apresentada uma comprovação definitiva e indiscutível.

Mas, com certeza, no nosso próximo livro sobre o Universalismo Crístico avançado faremos essas considerações que tu argumentas sabiamente em tua pergunta. Não fizemos antes porque as verdades relativas precisam ser trabalhadas gradualmente para que a humanidade possa entrar de forma equilibrada na visão espiritual do terceiro milênio. Uma nova verdade precisa ser enraizada com cuidado em solos áridos, caso contrário, virá a se perder.


63 – Pergunta (28/02/2011): Em nenhum dos livros da trilogia do Monoteísmo na Terra você cita a presença das gêmeas, apesar dos outros personagens todos fazerem parte do palco encarnatório no geral. Do mesmo jeito que você veio a acrescentar seu conhecimento naquela situação toda, imagino que elas também teriam, devido seu já destacado grau de conhecimento das leis divinas. Você sabe se elas estiveram nessas encarnações também, sendo próximas ou não do seu círculo consanguíneo? Ou elas ficaram em auxílio no projeto do plano astral?
Eu gostaria de saber se as gêmeas estavam presentes na época de Akhenaton e depois na época de Moisés. Por que você não cita a presença delas naquela época? É algo que não deve ser revelado? Se estão encarnadas agora, você poderia localizá-las ou reconhecê-las caso as encontrasse pessoalmente?

Roger:
Nem todas as informações me são reveladas de uma só vez. Por exemplo, no livro “Sob o signo de Aquário” temos uma reunião no astral onde Akhenaton está presente. Naquele instante, eu nem imaginava que o próximo livro a ser elaborado seria justamente sobre os fatos ocorridos durante o seu reinado na décima oitava dinastia egípcia. Nesse mesmo livro, tive encontros sinistros com o mago negro Arnach, que só depois viria a tomar consciência que fora, para mim, quase como um irmão durante os tempos da Atlântida.

Durante a elaboração da trilogia da implantação do monoteísmo na Terra, eu não tinha consciência das gêmeas, nessa minha atual existência. E os coordenadores do trabalho não as revelaram à luz da minha consciência em nenhum instante, naquela época. Talvez estivessem lá, talvez não, como muitos outros personagens que não são narrados por não serem de interesse direto do projeto dos livros. E, também, no próprio livro Atlântida – No reino das Trevas, é relatado que fomos separados algumas vezes para quebrar esse elo profundo que nos ligou por tantos séculos.

Sol e Lua estão encarnadas agora, como também relata o livro. Só saberei se poderei reconhecê-las quando encontrá-las pessoalmente. E espero sinceramente que isso aconteça. Será um momento marcante e especial para todos nós.


64 – Pergunta (07/03/2011): Muito se fala sobre a reencarnação nos tempos atuais de espíritos missionários que já estão vindo para auxiliar no progresso da humanidade. Recentemente ouvi boatos de que Emmanuel, o ex mentor de Chico Xavier, estaria já reencarnado há alguns anos no Brasil. O que sabes sobre isso? Também gostaria que esclarecesses um pouco a respeito do papel das outras nações além do Brasil na entrada ao novo ciclo evolutivo da Terra. Isso porque me parece que muitas nações se encontram alienadas e alheias ao verdadeiro propósito da vida na Terra.
Muito espíritas estão dizendo que Emmanuel está encarnado no Brasil para cumprir uma missão, e as conversas que ouço são de teor que o próprio Chico antes de morrer confirmou, apesar de eu não ter escutado ele mesmo dizer e nem ter lido sobre tal fato em lugar algum, mas nas casas espíritas que estou indo estão meio que de forma tímida dizendo que ele está mesmo reencarnado.
Você sabe de algo? Apesar de que não devemos nos atentar para isso e esperar um salvador e sim nos tornarmos nossos próprios salvadores, mas em meu intimo sei que alguém vai vir e difundir um trabalho assim como o seu. Posso sentir e gostaria que soubesse que considero você um desses que estaria marcado para vir e iluminar.

Roger: Obrigado pelas tuas generosas palavras. A reencarnação de Emmanuel não é boato. Ele reencarnou mesmo no ano 2000. Ele deveria retornar somente depois do desencarne de Chico Xavier, mas como este teve sua encarnação estendida em mais seis anos, Emmanuel terminou voltando antes mesmo do desencarne de seu pupilo dileto. Joana de Angelis também está prestes a reencarnar. Deve ocorrer a sua volta no ano 2015. Mas isso não significa que Divaldo desencarnará nesse ano. Não confundam as coisas.

Outros diversos espíritos com avançada consciência reencarnarão nos próximos anos, promovendo um avanço do entendimento espiritual da humanidade como um todo. Espíritos como Gabriel e Rafael, dos livros “A história de um anjo” e “Universalismo Crístico” simbolizam essa tendência que se tornará cada vez mais comum nas próximas décadas.

E sobre o papel das demais nações no novo ciclo evolutivo da Terra, pouco a pouco, conseguiremos visualizar isso melhor. Quem vê o Brasil de fora, também não percebe os focos de luz que se propagam, ainda de forma pouco expressiva. Movimentos espirituais ainda são pouco significativos para a mídia e para as massas. Ainda somos vistos como algo estranho, que eles não entendem. O que vemos são modelos religiosos burocráticos, como também existe no restante do mundo. Para nós, espiritualistas, parecemos ser expressivos porque estamos inseridos dentro desse cenário, porém a grande maioria da população ainda vive absolutamente alienada a isso.

Além disso, um importante sinal de mudança já estamos percebendo com a onda de liberdade que está se propagando pelo Oriente Médio. Trata-se de um verdadeiro despertar de consciência democrática  que se alastra, libertando os povos de ditadores inescrupulosos, ampliando as mentes das pessoas para uma futura libertação religiosa também.  Assim como os homens despertam para a necessidade de liberdade política, em breve perceberão a necessidade de obterem sua liberdade espiritual, sobrepondo-se aos dogmas das religiões. É tudo uma questão de tempo. A essência dos valores espirituais será compreendida e aplicada pelos homens, que finalmente abandonarão suas crenças religiosas tradicionais, que são apenas fruto da cultura e dos preconceitos de uma era que já passou.


65 – Pergunta (14/03/2011): Roger Bottini foi filho de Kardec em outra encarnação? O que dizem os membros dessa comunidade acerca dessa teoria??? (Post do Orkut).


Roger:
Meu querido amigo, não se comporte como um “fariseu moderno”… Jesus, quando veio ao mundo, apresentou-se como o messias de Israel e, por causa de pessoas com o teu comportamento, ele não foi aceito e foi conduzido ao triste calvário na cruz. Imagine o alcance da mensagem de Jesus, na época, se não fosse esse estúpido desserviço dos fariseus. Por favor, não queira estar no time deles… Sei que tu tens muito mais a oferecer à Causa da Luz do que apenas isso… Todos já percebemos as intenções de teus posts na minha comunidade do Orkut: criar discórdia para defender as tuas “verdades absolutas.”  E essa tua sórdida atitude não atingirá o seu objetivo… Quem despertou para o Universalismo Crístico pensa por sua própria cabeça. Não usa cabresto! E também se preocupa é com a essência dos ensinamentos, e não com sensacionalismos.

E se tu perguntas quem eu sou é porque pensas em algo… Quem tu dirias que sou? Um falso profeta ou um mistificador? Eu sei quem eu sou. E quem eu sou está relatado em todos os nossos 9 livros. E como disse-nos Jesus: “Conhece-se a árvore por seus frutos!” Eis os meus frutos, que ofereço a todos, de coração, expondo-me até demasiadamente. E aqueles que leram sabem que meus frutos proveem de Deus. Os leitores apresentam amostras disso diariamente. 98% dos e-mails que recebo são com declarações nesse sentido. De vez em quando aparece um questionador, assim como tu. Mas é bom… isso só faz brilhar mais luz sobre o nosso trabalho…

Meu amigo, espero te encontrar em breve do nosso lado, pois creio que tu não gostarias de entrar para a história como os fariseus que levaram Jesus à cruz ou, então, como os inquisidores medievais que queimaram, vivas, pessoas inocentes na fogueira, sob a estúpida argumentação de bruxaria. Inclusive papai, ops…, quer dizer, Allan Kardec, sofreu essa terrível execução na personalidade de Jan Huss. Espero que quando eu acessar esses registros para narrar essa história no futuro, não te encontres lá, ao pé da fogueira de Jan Huss, ansioso para impedir mais uma iniciativa do Alto para trazer Luz a esse nosso mundo físico já tão cansado da escuridão.


66 – Pergunta (21/03/2011): Roger, assisti a um documentário na TV a Cabo sob o título “OVNI´s Nazistas”. Nesse documentário é apresentada a tese de que as aparições de vários OVNI´s nos EUA após a segunda guerra mundial ocorreu devido aos americanos terem levado os cientistas nazistas para seu país (isentando-os do julgamento por seus crimes de guerra) e lá eles teriam trabalhado em diversos projetos ultramodernos para época no ramo da engenharia e aeronáutica. Ao ver o documentário, logo me veio a mente as explicações dos teus livros sobre a Atlântida de que Hitler e o partido nazista obtiveram informações das tecnologias atlantes (através de métodos ocultistas) e tentaram implantá-las. Como a guerra acabou antes, várias plantas de projetos ficaram inacabadas, despertando o interesse dos Americanos. Estou certo nessa dedução?

Roger: Sim, meu amigo. Não poderias estar mais certo. Foi exatamente isso que aconteceu. Vamos aos fatos. Himmler realizou diversas reuniões ocultistas com a presença de quatro mulheres médiuns que serviram de canal para muitas informações trazidas pelos magos negros atlantes para a construção de armamentos que viriam dar a vitória definitiva para a instauração de um império nazista mundial. Seria a supremacia da raça ariana, tão desejada por Gadeir, sob a égide da suástica. Vários desses projetos foram desenvolvidos pelos nazistas, mas não ficaram prontos a tempo. Com a vitória dos aliados, os americanos se interessaram por aqueles projetos inacabados e pelo potencial dos engenheiros nazistas. Eles já tinham demonstrado a sua capacidade desenvolvendo o primeiro avião a jato, em foma de delta, que fora um sucesso na guerra. Logo, mereciam crédito.

No entanto, projetos como os “discos” e o surreal “sino” jamais obtiveram êxito pela falta de um elemento fundamental: o domínio da energia Vril. Os americanos, então, tentaram desenvolver naves com essas aerodinamicas mas utilizando propulsão a jato, algo completamente incompatível com a aerodinamica e a força motriz necessária para esses veículos. Os primeiros testes começaram a ser realizados em torno de um ano após o final da segunda guerra mundial, com muitas aparições nos céus e quedas de equipamentos por diversas regiões dos EUA. Como os projetos eram ultra-secretos e o povo americano começou a crer na presenças de extraterrestres, a força aérea americana resolveu não negar essas informações e, até mesmo, sutilmente, passou a apoiar a ideia de que o mundo estava sendo visitado por seres extraterrestres, para assim desviar a atenção do povo. Nesse caso específico não estamos nos referindo ao fenomeno denominado como “foo fighter” que se trata de outra coisa.

Assim, o rápido avanço tecnológico do período pós-guerra levou a compreensão dos leigos ao terreno dos “contos de fadas”, fazendo-os crer que os OVNI’s (fisicamente observados) eram de origem extraterrestre. Na verdade nada mais eram que o impressionante avanço tecnologico, oriundo de tecnologia atlante, obtido por meio de informações mediunicas. Isso causou preocupação nas altas esferas espirituais, pois antecipou a era de desenvolvimento tecnológico da atual humanidade, que ainda encontrava-se muito imatura. O período tenebroso da “guerra fria” entre americanos e soviéticos foi o mais claro resultado dessa antecipação do conhecimento do assombroso poder energético da fissão nuclear, que jamais chegaria ao domínio do homem nessa época se dependesse das forças da Luz.

E como já afirmamos no livro “Sob o Signo de Aquário”, em entrevista com o espírito extraterrestre Shien, a presença de ET´s na Terra acontece somente na dimensão espiritual. Eles estão na Terra auxiliando-nos nesse período de transição planetária somente no plano espiritual. Visões ou contatos com esses seres só ocorrem através de manifestações mediunicas, de vidência, materializações, etc… ou, então, através de interpretações equivocadas, como essa, muito bem observada pelo leitor. É possível encontrar várias informações adicionais sobre esse tema em uma rápida pesquisa na Internet.

67 – Pergunta (28/03/2011): Estou estudando o Universalismo Crístico e estou achando o assunto muito lógico e interessante, no entanto, gostaria que você me falasse um pouco em que consiste a Maçonaria e a Ordem Rosa Cruz para o Universalismo Crístico, ou seja, estas Ordens já estão ultrapassadas, ou elas ainda são detentoras de verdades que nem todos ainda estão preparados para tomar conhecimento? Fale-nos também sobre o batismo nas águas conforme o evangelismo prega. Ele é somente um ritual exteriorizado ou tem alguma valia espiritual? Precisa ou não precisa se batizar?

Roger: O Universalismo Crístico é um instrumento que visa auxiliar a humanidade em sua compreensão da vida como um todo, provocando reflexões a respeito de cada crença e abrindo os horizontes para uma melhor compreensão da Espiritualidade. A função do Universalismo Crístico não é julgar as demais crenças. Todas possuem, em essência, valores imperecíveis que devem ser respeitados e acatados. Somente a forma como são entendidas e praticadas que deve ser revista. Por exemplo, a mensagem sublime contida nos dez mandamentos coloca o judaísmo como uma das mais importantes religiões do cenário mundial, entretanto, o conjunto de rituais e costumes que surgiram a partir da formação desse notável povo deve ser refletido e analisado para o futuro.

Da mesma forma, a maçonaria corresponde a uma das mais importantes ordens iniciáticas de  nossa história. O progresso da humanidade inúmeras vezes surgiu das mãos de livres pensadores adeptos dessa louvável confraria. Inclusive, tenho vários amigos maçons e já realizei palestras para eles expondo a ideia do Universalismo Crístico. E eles sempre atestaram a essência do Universalismo Crístico como exatamente a essência de suas convicções. Ou seja, crer em um Ser Supremo, o Criador, o Grande Arquiteto do Universo, independente das crenças religiosas individuais de seus adeptos. Porém, como no caso do judaísmo, os seus rituais precisam ser analisados para entender até que ponto eles ainda possuem força para promover o progresso espiritual e humano de seus adeptos.

O rito nada mais é do que a materialização de um comando mental. A consagração no plano físico de uma magia mental, com a finalidade de gravar nas mentes e corações instruções e comandos puramente mentais. O Universalismo Crístico defende a causa de que no futuro a humanidade da Nova Era não necessitará de rituais, porque terá a capacidade de realizar a sua transformação interior através de um “puro comando mental” para si mesmo.

Um exemplo de ritual que está sendo aos poucos abolido, encontra-se em meio ao cenário espírita. Antigamente os passes eram realizados de forma ritualística e individual. Hoje em dia é realizada apenas uma imposição de mãos coletiva. Obviamente que existem casos que necessitam de “passes especiais” que são atendidos de forma individual. Não é a esses casos que me refiro.

Sobre o batismo, é o que comentamos acima. É apenas um ritual de aceitação da mensagem do Cristo em nossas vidas. É mais sensato quando realizado no final da adolescência, momento em que geralmente o ser humano se descobre e pode realizar um pacto dessa natureza; muito semelhante ao ritual de iniciação da maçonaria, que é um momento de grande responsabilidade para o neófito. Uma criança recém nascida ser batizada, não faz muito sentido, pois ela ainda não tem compreensão da crença religiosa que está abraçando, por escolha dos pais.

Se precisa ou não se batizar, costumo dizer que é algo semelhante a doação de órgãos. Se a pessoa já tem maturidade espiritual necessária para entender que não precisará do órgão físico no plano espiritual, tudo bem! Da mesma forma, se já possui maturidade espiritual para assumir compromissos sinceros e verdadeiros consigo mesmo e com Deus somente com uma convicção mental íntima, o ritual não é necessário. Depende de cada um. E realizar ou não; não eleva nem diminui ninguém. No entanto, se a evolução espiritual natural nos levará futuramente a viver no plano mental, devemos  passar a pensar além das formas e ritos humanos. Como diz-nos Hermes: A mente é tudo! O universo é mental! O Todo Poderoso está em tudo porque ele rege a sua criação a partir desse plano.



68 – Pergunta (04/04/2011): O que mais me chama atenção em seus livros, são algumas descrições de sensações que os personagens passam, como vaidades, egoísmos, ou seja, sensações que todos sentimos, mas nem sempre admitimos, nos seus livros é muito bem expresso e causa a reflexão. A minha pergunta é sobre a evolução dos magos, pois como espíritos tão baixos podem ser mais inteligente que nós. Como eles podem ter tanto poder se são tão pouco evoluídos?  Ou eles na verdade são evoluídos, mas sem moral?
Para terminar faço uma deixa que não é pergunta nem pegadinha, no livro Akhenaton, você diz que teve sua primeira experiência com Ramatis, sob a encarnação de Meri-Rá. Mas no livro Atlântida, que ocorreu 12 mil anos antes, você narra a convivência com Ramatis sob o nome de Násser.

Roger: A tua afirmação está correta. Os magos negros tem uma evolução da consciência superior, fruto de anos de estudo e aperfeiçoamento. Assim como um cientista, que é um gênio nas áreas técnicas, mas tem o coração frio e indiferente. No campo moral é que reside a inferioridade deles e é nesse ponto que se diferenciam dos espíritos de luz. Para atingir a angelitude, precisam trabalhar o seu “corpo emocional”. No “corpo mental” já estão bem desenvolvidos; mais do que inúmeros trabalhadores da luz que conhecemos nas esferas intermediárias.

E sobre a pegadinha. Realmente foi falha minha. Bem observado! Na época do livro Akhenaton, eu havia obtido poucas informações a respeito da Atlântida. Não tinha a consciência que tenho agora para escrever esses livros. Tanto que Hermes achou melhor não respeitar a ordem cronológica dos fatos para preservar minha psique. Caso eu soubesse de tudo isso que ocorreu na Atlântida lá em 2001 (quando escrevemos Akhenaton) talvez eu tivesse surtado.

E para tu perceberes como esses detalhes são complicados, ainda mais em um livro como Akhenaton, que tem mais de 750 mil caracteres, veja que na pergunta tu também te equivocaste. Os acontecimentos da Atlântida ocorreram 9 mil anos antes da décima oitava dinastia egípcia, e não 12 mil, como afirmaste. Hoje em dia, em seis meses, lidamos com mais informações do que nossos avós lidavam durante toda a vida. Impossível não ocorrer equívocos.

69 – Pergunta (11/04/2011): Amigo Roger, parabéns novamente por sua última obra. Já li todos os seus livros, e o que mais me fascina é a facilidade com que você transmite as informações. É uma linguagem ao mesmo tempo simples e completa, de fácil compreensão mas rica em detalhes. Aproveito a oportunidade para lhe perguntar: Estamos adentrando numa Nova Era, como muitos já comentam. Filmes, livros e programas de televisão falam sobre o fim do mundo como o conhecemos, falam dos Maias, I Ching e tudo mais. Ramatís nas  obras de Hercilio Maes também comenta sobre o Planeta X, ou o Chupão. Os espíritas também. E você, qual  sua opinião sobre o assunto? Leio suas respostas em seu site, e vejo que você espera a partir de 2012 energias positivas para a Terra. Mas  como fica o tão esperado planeta Chupão, ou melhor, a separação do Joio e do Trigo, como aconteceu com você ( e comigo provavelmente ) na época de Capela? Não está para breve?
Eu considero ter bons conhecimentos sobre o lado espiritual, a ciência e a ordem das coisas, apesar de usar esse conhecimento com pouca sabedoria. Entretanto, não tenho muita percepção mediúnica, nunca vi ou ouvi espíritos, apesar de acreditar que em muitos casos fui intuído. E é por essa intuição que acho que uma mudança radical irá ocorrer em breve, não só espiritualmente nas novas encarnações da Terra, mas fisicamente no Globo. Isso já ocorreu várias vezes, e acredito que  ocorrerá novamente, e em breve. Você não tem essa impressão?


Roger: Obrigado pelo apoio ao nosso trabalho. Falamos sobre essas questões no nosso livro “A Nova Era – Orientações espirituais para o terceiro milênio”, durante todo o terceiro capítulo: “O exílio planetário e o seu objetivo”. Nesse capítulo falamos sobre o astro intruso e as transformações para a nova era. Somente não aprofundamos as questões mais apocalípticas porque esse não é o objetivo de nosso trabalho. O foco central de nossa mensagem é convidar os leitores a uma reforma íntima, ou seja, uma mudança de consciência. Creio que relatar catástrofes apenas atiça a curiosidade e pouco contribui para a sincera mudança interna das pessoas.

Mas, aqueles que tiverem olhos para ver, perceberão que muito do que é relatado nos livros já está acontecendo. Desde os impactos na atmosfera física e espiritual de nosso planeta até a gradual verticalização de seu eixo. E acreditamos que esses acontecimentos irão se intensificar, mesmo após a entrada da “era da Luz” em 2012. Esses são dois fenômenos complementares, mas de natureza oposta. A entrada no cinturão de fótons propiciará uma sintonia mais plena e favorável aqueles que serão eleitos, mas isso não impedirá que os habitantes da Terra resgatem os seus carmas coletivos. Na década de 2030 provavelmente ocorrerão as maiores tragédias, época em que passará bem próximo à Terra o asteroide Apophis. Após esse período, a humanidade terrena começará a subir definitivamente o seu padrão vibratório, permitindo-nos vislumbrar a futura Terra dos eleitos do Cristo, tão sabiamente profetizada por Jesus, quando nos disse: Bem aventurados os mansos, porque eles herdarão a Terra.

Deixe uma resposta